Marlene Constantino

Cada pedacinhos de sonhos guardados, quando tocados renascem, voam como borboletas

Áudios

O VENTO LEVOU ?
Data: 30/03/2008
Créditos:
Título: O VENTO LEVOU ?
Autor: Marlene Constantino
locutor: com melodia
editor: média player
Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


O QUE O VENTO NÃO LEVOU
Marlene Constantino


"Vão-se os dedos, ficam os anéis".
Elo só será elo, se for bem atado.
Espaços só acomodam corpos.
O olhar que chora a ausência
nem se dá conta, do que permanece
naquele vão cheio de presença.
Inconformado, quer enxergar
o que a lágrima não lhe explica.
Estar cá ou acolá,
não significa ausência quando as almas
estão ligadas por elos eternos de afetos.
Dentro de um olhar,
sempre haverá um olhar guardado.
Então vá, não diga adeus!!
"Nos encontraremos n'algum lugar".
^A^¤Söl*®
30/03/2008
Enviado por Marlene Constantino em 30/03/2008

Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras