Marlene Constantino

Cada pedacinhos de sonhos guardados, quando tocados renascem, voam como borboletas

Áudios

VOZES
Data: 25/05/2008
Créditos:
Título: VOZES
Autor: MARLENE CONSTANTINO
musicado
editor: média player
Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

VOZES
Vozes, daquelas, que vem,
só pra preencher um vácuo:
O espaço, parece esvaziando,
do que está cheio transborda,
começa se perder em nada !!
- Por quem dói esse vago?
Não façam tanto barulho,
cheio, está o meu silêncio !!
Sim, cheio de faltas,
cheio de saudades,
cheio de tantas vontades...
cheio de sonhos idealizados,
lágrimas cristalizadas,
em salgada espera.
Cheio de efeitos significantes
em busca de seus significados.
-  Se a voz não causar
o efeito desejado, cale-se !!
E, eu me calo,
nesse colóquio, que só cabe
ao coração entender.
Deixa, que a minha voz vaze,
em cada poro dos meus versos.
E que, ouçam as vozes,
que o meu silêncio, em segredo, fala.
Do amor?
Descubram por quem,
está ondulando o meu coração...
e mais nada.
Aqui me faço calada.

^A^¤Söl*®
Enviado por Marlene Constantino em 25/05/2008

Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras