Marlene Constantino

Cada pedacinho de sonhos guardados, quando tocados renascem, voam como borboletas

Áudios

MONÓLOGO
Data: 04/02/2017
Créditos:
Texto: MONÓLOGO - Marlene Constantino
Voz: Marcos Sergio T. Lopes
Editor: Média Player

Agradeço de coração o amigo poeta Marcos Sergio pelo presente, pela belíssima voz que deu a minha poesia.
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


MONÓLOGO

As horas não esperam e se vão,
entre as estrelas,
meu pensamento, um versar em monólogo.
Eu queria fechar meus olhos por um minuto,
e quando os abrisse, pudesse ver diante de mim,
você sorrindo..
Queria muito que os meus sonhos
não fossem sonhados.
Queria acordar e viver um segundo de você,
um segundo do teu respirar,
um segundo do palpitar do seu coração,
um segundo de vida, um segundo de alegria
porque você faz parte
do meu universo sentimento.
Você é a minha plenitude.
Queria muito que o meu monólogo,
se tornasse um diálogo de nós dois.
No percorrer das horas
beijo-te em minha canção e em meus sonhos.

2004
Enviado por Marlene Constantino em 16/02/2016

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras