Marlene Constantino

Cada pedacinhos de sonhos guardados, quando tocados renascem, voam como borboletas

Textos


UM ECO DE SILÊNCIO
Marlene Constantino


"Mesmo que a vida lhe traga dissabores,
conserva a serenidade.
A voz que cala no teu silêncio,
canta no céu da boca da tua alma.
Faça silêncio, mas que não seja eterno.
Fale".
Marlene Constantino
Enviado por Marlene Constantino em 24/06/2006
Alterado em 21/01/2017

Música: Maktub - Marcus Viana

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras