Marlene Constantino

Cada pedacinhos de sonhos guardados, quando tocados renascem, voam como borboletas

Textos


TÃO FRÁGIL SOU
Marlene Constantino

Os sentimentos são tantos,
tantos que um peito é pouco
para comportar tanto sentir.
Um oceano revolto em ondas,
se eleva e explode na areia,
inunda e arrasta.
Ah! mas é tanto e, os olhos
são tao miúdos para chorar,
tão pequeninos para aguentar.
Tão frágil sou
ajude-me a externar.
Ah! essa paixão, 
queima por dentro
chicoteia pelo lado de fora.
Sou esse ser
em fragmentos
jogado em fogueira ardente.
Sou um vulcão
expelindo meus pedaços.
Ajude-me a recolher.
São tantos,  misturando-se 
à outras tantas dores.
Tão frágil sou
e tento me agarrar as sombras
do meu eu, que se esvai
 sem controle  feito balões,
rindo-se da minha fragilidade.
Sou um grito,
misturado a outros tantos
que já não tenho voz,
meus ecos já não os ouço mais.
Ajude-me a escutar
pois quando encontro um eco meu no seu,
percebo, que 
"todo mundo sofre, todo mundo chora
percebo então que não estou sozinha".
 18/10/2009
 

"Quando precisar de mim, feche os seus olhos
que em um segundo te sentiras comigo"

 
Marlene Constantino
Enviado por Marlene Constantino em 19/02/2017
Alterado em 19/07/2017

Música: Every body Hurts - R.E.M.

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras