Marlene Constantino

Cada pedacinho de sonhos guardados, quando tocados renascem, voam como borboletas

Textos


VESTIDA DE VERDADES
Marlene Constantino

Posso me despir da verdade
e mentir descarada, deslavadamente
Dizer que não te quero mais
e ir dançar no outro lado da rua.
 
Embrenhar-me em outros braços,
Roçar, beijar os lábios de alguém
que mais me convém.
 
Sussurrar meus devaneios todos,
fazer estripulia em corpo alheio ao coração, 
que chama e clama por carícias e mais nada.
 
Posso até te enganar, me enganando
que tudo se acaba num piscar de olhos
e me ver como taça vazia em fim de festa.
 
Ou na mais lúcida hipótese, sentir-te meu
e te querer ainda um pouco mais,
nessa sensação de estar prenha
com você em minhas entranhas.
 
Inútil as palavras, não as ouça
posso dizer verdades, ou mentir mais um pouco
posso até dizer que, você também foi 
mais um gostoso recreio meu!
 
31/05/2009
Marlene Constantino
Enviado por Marlene Constantino em 22/04/2017

Música: I_Learned_That_From_You - Sarah Evans

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras