Marlene Constantino

Cada pedacinhos de sonhos guardados, quando tocados renascem, voam como borboletas

Textos



Imagem: Arte Mara Pontes

OH PÁSSARO CANTADOR
Marlene Constantino

Tudo pareceu voltar,
numa inquietante agonia,
um lamento feito laca na garganta.
O silêncio cortando o agora,
oprime-lhe o canto tão cheio de certezas.
Oh pássaro cantador!
Tingirá de negro seus verdes sonhos?
Partiu,
tombou de repente em desmaiada ternura.
Partiu, em hora desavisada, sem regresso,
nem ventura de um novo porvir.
Oh pássaro cantador!
Geme e chora quem jaz na terra
e voa às alturas?
Marlene Constantino
Enviado por Marlene Constantino em 04/06/2017
Alterado em 02/07/2017

Música: adagio_in_c_minor - Yanni

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras