Marlene Constantino

Cada pedacinhos de sonhos guardados, quando tocados renascem, voam como borboletas

Textos


Imagem: Arte Dea Maia


ME CHAMA
Marlene Constantino

Me chama pelo nome, antes que,
o crepúsculo sonhe acontecer...
Serei eu, pétalas de sol,
no chuvoso outono, do teu minguado riso,
posto que és para mim,
paisagem de um poente ruborizado.
Que não seja o fim do mundo 
um " Eu te amo", soado como música
no infinito dos teus doloridos lábios...
Meus ouvidos?
São duas conchas escondidas
no véu branco do tempo, ouvindo a poesia
que brota de ti e se eterniza em mim...
Não tem jeito, é assim...sempre foi assim...


28/01/2010

 
Marlene Constantino
Enviado por Marlene Constantino em 22/11/2017
Alterado em 22/11/2017

Música: wave - Caio Mesquita

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras