Marlene Constantino

Cada pedacinhos de sonhos guardados, quando tocados renascem, voam como borboletas

Textos




ESTE SILÊNCIO...
Marlene Constantino


morde os lábios e o coração

deixa o sorriso sem acorde, sem tom

vestindo um poema solidão.


Enquanto os ponteiros do relógio 

agonizam às horas, fala-me a vida

do re_viver nos sonhos.


Ah quantas, e tantas fantasias

levaram-me para bem longe da sombra

colorindo a vida de viver!!


Mas o desencanto recolhe o prazer

e a vida de viver se vai

sem som, sem cor num triste verso.




 
Marlene Constantino
Enviado por Marlene Constantino em 30/11/2017
Alterado em 09/12/2017

Música: Dreaming - Ernesto Cortazar

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras