Marlene Constantino

Cada pedacinhos de sonhos guardados, quando tocados renascem, voam como borboletas

Textos



Imagem: Arte Mara Pontes
                             
   "...Passa ave passa e ensina-me a passar"!


SUAVE É O VOO DAS AVES
Marlene Constantino

Deitando o corpo na relva macia
forrada em penas, penso:
- Na leveza do adormecer, leve torna-se a alma,
e cada vez mais suave pulsa o coração.
Ai...Se pudesse o coração cantar
a melodia que o vento leva e traz na canção e voar.
Mas...
Pode o coração sentir o perfumado aroma 
que vem das vinhas e saciar?
Pode o coração ver e sentir o seu céu 
forrado em penas e não chorar?
 
São tantas, todas tão delicadas as asas...
Ah são aves... somente aves 
Deixam suas penas no chão e se vão!
26/03/2012
 
Marlene Constantino
Enviado por Marlene Constantino em 29/01/2018
Alterado em 29/01/2018

Música: Dreaming - Ernesto Cortazar

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras