Marlene Constantino

Cada pedacinhos de sonhos guardados, quando tocados renascem, voam como borboletas

Textos




MUITO ALÉM DO HORIZONTE
Marlene Constantino



Ouvi vozes, vindas à distancia
como um canto suplicando rimas.
Rompendo as trevas, indo avante
invadindo minha lápide fria.

Foi sopro vital. Dos favos vazou o mel.
O sol surgiu. Refulgente raio no peito
aqueceu todos os vales longe do céu...
A água jorrou dos cântaros, como prece.

E o granito, que cobria o coração, 
fez-se manto, rasgou-se em sedas transparentes
como a ressurreição das borboletas.
Ouvi teu grito ecoar, Oh! Vida.


25/12/2007
Marlene Constantino
Enviado por Marlene Constantino em 27/08/2018
Alterado em 27/08/2018

Música: The_Reason - Danni Carlos

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras