Marlene Constantino

Cada pedacinho de sonhos guardados, quando tocados renascem, voam como borboletas

Áudios

A GRANDE VIAGEM
Data: 02/06/2016
Créditos:
Texto: A GRANDE VIAGEM - Marlene Constantino
Locutor: Voz: Marcos Sergio T. Lopes
Editor: Média Player

Agradeço de coração o amigo poeta Marcos Sergio pelo presente, pela belíssima voz que deu a minha poesia.
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Imagem: Arte Mara Pontes

A GRANDE VIAGEM
Marlene Constantino

 
Aquelas ruas, que meus pés pisaram,
eu as vi de cima.
Tantos telhados ali me saudaram
e eu estava feliz
por reconhecer cada esquina.
Cada passante trazia
um sorriso, um olhar diferente.
Pareciam saber, da minha existência.
O rico, o pobre,
até o mendigo quis uma prosa.
E por que não?
Um cigarro,  um sorriso, uma saudação,
afinal, nada me era estranho.
Todos ali pareciam, saber
do sentimento que carregava comigo.
Não sei se eu era corpo, ou alma.
A água, que o céu sem querer, 
deixou escapar,
me cobriu em transparência.
O amor conduziu, os pés caminharam
e eu fiquei tão leve, tão leve.
Eu não quis voar, só quis tocar o chão,
renovar o ar, que a muito me sufocava.
Não foi só um presente ao meu coração,
 
eu quis deixar um poema presente
como a flor, que brota no silêncio
e se abre em direção ao sol nascente.
Como é lindo o amor...
Tão lindo é o amor, que eu vi a terra
muito mais azul do que realmente é.
Não sei quem sou, por que vim...
Só sei, que vou.
parte de mim fica, jamais volta comigo.
 
13/09/2009
Enviado por Marlene Constantino em 02/06/2016

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras