Marlene Constantino

Cada pedacinho de sonhos guardados, quando tocados renascem, voam como borboletas

Áudios

Não diga nada, não me faça chorar
Data: 04/02/2017
Créditos:
Texto: Não diga nada, não me faça chorar - Marlene Constantino
Voz: Marcos Sergio T. Lopes
Editor: Média Player

Agradeço de coração o amigo poeta Marcos Sergio pelo presente, pela belíssima voz que deu a minha poesia.
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Não diga nada, não me faça chorar
Marlene Constantino


Apague o farol, mas desvie o olhar...
mude de roupa, troque a conversa
troque os sapatos, mude a calçada..

Mas não diga nada, que me faça chorar.

Não grite adeus, se não quero te ouvir.
Siga em frente, não olhe para trás,
mas não se vá,
se não tiver alguém, que te espere.

Arranque a camisa
como se estivesse cheio de vida,
erga teus braços como se quisesse me amar,

mas não diga nada, que me faça chorar.

Fale da chuva, fale do sono,
molhe-se comigo, durma em meus braços.
Fale das formigas, fale das abelhas,
mas prove ainda da minha boca...

E não diga nada, que me faça chorar.


 
Enviado por Marlene Constantino em 12/02/2007

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras