Marlene Constantino

Cada pedacinho de sonhos guardados, quando tocados renascem, voam como borboletas

Textos




TATUAGEM
Marlene Constantino

Foi um sonho
desperto no azul-mar
do meu olhar.
- Era a tez do moreno
com cheiro de oceano - 
um paraíso encoberto
de pele cor de canela,
onde o sol tatuava
no corpo o tom do pecado.
Eram os deuses do mar,
que vinham enfeitar
 as brancas areias no arraial
dos meus desejos.
 
19/02/2008
(Escrito nas areias de Arraial do Cabo-RJ)
Marlene Constantino
Enviado por Marlene Constantino em 19/02/2017

Música: Patric - ASOL

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras