Marlene Constantino

Cada pedacinhos de sonhos guardados, quando tocados renascem, voam como borboletas

Textos

 
1- OUTRA VEZ VOCÊ
Marlene Constantino 

Um sorriso quase infantil acende
meu rosto neste sonho perfeito
de viver com você tudo outra vez.

Ah pudesse eu voar no horizonte
voava alto, te encontrava
pousava mais uma vez aos teus pés.

Retomava essa história sem fim
sem despedidas aqui dentro de mim.

Teu sorriso sempre foi o mais bonito,
encantou, fez crescer tanto o meu mundo.
Sem você meu destino se faz saudade.

Estar com você nas vezes que penso
já não me basta para saber que está perto,
quero mesmo é ficar com você outra vez.

Saber que amo você não é o bastante
para que a minha felicidade seja plena
preciso mesmo é caminhar do teu lado.

Outra vez quero fazer-te bem feliz.
Só assim poderei ser luz,
o sol nascente no nosso horizonte.

São Paulo -23/06/2007

***

2- NOSSAS VIDAS
Ferdinando Fernandes

No sorriso sempre aceso em teu rosto
que promete futuro de beijos sem limites.

Serpenteava-mos nossos sonhos louros
no etéreo puro como a tua alma, sobre
silêncio de margens, que se fecham em segredo...

A vida que nos grita, é o fervilhar eminente
dias nas margens do tempo escrito pela vida
do sol desprendido do teus lábios cor de romã
tornando o nosso mundo tingido de bonanças!

Estaremos sempre unidos em nosso Universo
em idílio, segredando em nossos peitos...
Saber que te amo, é o alento para o amanhã
na árdua vida para mãos dadas em floração...

Seremos a luz terna da felicidade, enchendo
o trono de um amor feito dos beijos que trocamos,
e que o raiar do sol seja cada dia mais quente
alimentando sem limites a fogueira da felicidade!

Germany-24/06/2007

***

3- VOCÊ OUTRA VEZ
Benedita Azevedo

Tal qual sombras perdidas nesta noite
Nossos corpos sedentos e ansiosos
Em lençóis envolvidos e sedosos
Co' emoções transparentes e açoites.

Anseios vãos, distantes, nebulosos,
Envolvem-me corpo e alma já que foi-te
Para sempre da vida num pernoite 
De anseios realizados e ostentosos.

Em suspiros de angustia e de saudade
Busco em vão encontrar-te sem vaidade
Em outros vãos abraços pertinentes

Que me afagam e apertam abrasados,
Mesmo assim gostaria em estremados
Sustos ter-te em meus braços tão carentes.

***

4- SINA DE AMOR
Helena Luna

Ouvi o teu chamado entendi,
correndo me apressei e vim ligeira.
Te quero desde a hora em que nasci
e vou querer-te à hora derradeira.

Paixão que me domina por inteira:
a alma, o corpo, até o pensamento
Confesso, é verdade verdadeira
Te quero sempre a todo momento

Paixão que não se acaba e me domina
Amar-te toda vida é minha sina.

***

5- OUTRA VEZ VOCÊ
Suzette Duarte

Outra vez palavras insinuosas
fizeram tua mente ficar suja,
Não foram perfume de rosa
palavras vãs, intruja!

Outra vez você insistir
Esconder p' ra que não visse:
Perturbando o meu sentir
outra vez e desistisse.

Outra vez dominio sem amor
Descrédito. Vileza;
mais uma vez com mágua e dor
Relego com triste: Outra vez você.

Portugal

 
***
6 - RECOMEÇO
            Manuela Neves
(Aluena)

            Não houve juras banais 
            nem as palavras iguais 
            que costumam ser usadas. 
            Mas houve amor, 
            Houve entrega 
            Nas nossas bocas coladas. 

            Nas nossas mentes 
            jungidas d'absurdo, 
            o mundo parou!... 

            Recomeço e loucura 
            gestos abertos, 
            doença sem cura, 
            desejos sem fim, 
            balbociantes de beijos 
            fico em ti. Sou tua... 

            Sou tua 
            como a água mitigante de calor 
            e a terra palpitante de vida e dor. 

            Aperta-me em teus braços 
            até nem já ser eu... 
            Quero deixar d'existir. 
            Mata-me com o teu cio ardente 
            de paixão consumada. 
            Afoga-me no teu desejo escaldante. 
            Não posso cair da madrugada 
            como pássaro cantante. 
            Sou tua... 

           ***  
            7 -
OUTRA VEZ
            Célia Jardim

            Todas as loucuras que vivemos
            debaixo dos nossos lençóis
            ainda queimam em mim
            bate uma saudade de nós

            Tuas mãos deslizando
            sem procura de endereço
            paravam em cada curva
            procurando meu desejo

            Tantas formas, inventavas
            para saciar-me com ternura
            e mais e mais eu pedia
            um pouco daquela loucura

             Amor igual nunca senti
            em nenhum outro corpo fui tão eu
            por isto quero tanto
            que sejas outra vez tão meu

        ***    
8 - SEM VOCÊ...
           
Adelia Mateus

            Sem você sou uma nau sem rumo,
             mar agitado, sem norte nem farol... 
            sou uma andarilha na procura do amor,
            para dar sentido aos meus dias tristes.

            Sem você não vejo o azul etéreo,
            as estrelas em noites de luar.
            O silêncio me apavora cada dia,
            nas horas que te chamo e não estás... 

            Sem você, estou vegetando em saudade,
            neste mundo que Deus fez para nós dois.
            Ah!! vida que enlouquece o meu desejo...
            meu coração sofre tristemente,
            pelo magoado sentir da tua ausência...
            Espero-te!..

           ***
 9- O AMOR PRONUCIANDO-SE MAIS UMA VEZ...
         
 Virgínia Maria 

             Ah! estes olhos teus,
             quando encontram os meus....
             O amor volta infinito
             e mais uma vez,
             nos teus abraços,
             sinto o mesmo calor intenso,
             que pensava estar
             adormecido no tempo.
             Este amor não tem mais jeito,
             é a chama que arderá,
             gostosa e eterna em nosso peito
             e em cada novo reencontro,
             nas delícias e doçuras
             de mais um beijo...
             Amor de muitas facetas,
             que vai e volta,
             esquecendo-se
             das suas incertezas...
             Seguirá como as rodas,
             de um doce carrossel
             girando e trazendo de volta
             este teimoso menino amor,
             que inunda de luz
             o nosso pequeno planeta... 

                   ***
            10 - POEMA PARA QUANDO VOLTARES
         
  Lígia Antunes 

            Voltaste ! Voltaste para uma história que já teve um fim.
            Voltaste para esta história além, muito além da ficção!
            Traduzida pelo inusitado, pela paixão, por um doce sonho,
            tua volta é acalanto e é bálsamo no meu coração! 
             
            Dia e noite te esperei, por ti ansiei... e não vieste.
            Noite e dia por ti chorei, roguei aos céus e não te vi...
            Hoje, quando me surpreendes (por que não me disseste?!),
            novo mundo dentro de mim brota... tudo revivi!
             
            Voltaste! De minha boca podes ouvir qualquer segredo?
            Todas as juras deste amor sempre guardado?
            É bom saberes... já não há mais nenhum medo...
            és, para mim, mais do que nunca,o meu amado!

            Pelotas, RS
    
***
            11 - NOVAMENTE VOCÊ.
           
Gerson F. Filho.

            Entre aparências.
            No interior de transparências.
            E através,
            Do reflexo de uma saudade.

            Teus instrumentos.
            No entardecer dos meus olhos.
            Que tanto te buscaram,
            Na ousadia de um querer.

            Quando,
            Tudo era pura magia.
            E a monotonia,
            Não era prumo do meu coração.

            Agora:
            Novamente você!
            Surge na urgência de uma vontade.
            Quiçá só por caridade.
            Para me amar com o rigor,
            Concernente a intensa ilusão.

       ***     
12 - OUTRA VEZ...VOCÊ
           
Cássia Vicente
             
            Outra vez...você
            será merecimento
            ou pena?...
            prefiro acreditar
            não ser pena...
            ser presente que chega
            de surpresa...
            surpreendendo?
            acredito que não...
            apenas completando o espaço
            que ficou vazio...
            com o mesmo buraco no travesseiro
            a cama permaneceu desfeita...
            dúvida?...
            prefiro acreditar na certeza do amor
            que não acabou...
            foi apenas falta de manutenção
            ou até incompreensão passageira...
            saudade?
            prefiro acreditar na cumplicidade
            de duas almas apaixonadas
            retomando o ciclo necessário
            para a sobrevivência...
             
             Jataí.Go
          
***
            13 - MIRARTE A LOS OJOS
           
Betty

            Mirarte a los ojos es detener el tiempo,
            Perder el miedo al destino, prolongar la vida.
            Dejar "el mañana" de lado y dar gracias por hoy.
            Es no sentir el corazón, y sonreír al 
            verlo latir en tus manos.

            Mirarte a los ojos es comprender el amor,
            Y darse cuenta que dar demasiado es 
            todavía poco.
            Es hablar palabras sinceras sin pedirle 
            permiso a los labios
            Y sin darse cuenta y sin planearlo, 
            decir "Te quiero".

            Mirarte a los ojos es vivir un segundo eterno
            Y aun así pensar que una eternidad junto a ti 
            sería demasiado corta.
            Aún así sentir fuego en el pecho 
            y quemarse con placer.

            Mirarte a los ojos es encontrar la pureza
            Y tomarla de la mano.
            Es comprender los secretos del universo.
            Ver las estrellas de día.

            Mirarte a los ojos es descubrir 
            y comprender tus miedos.
            Y ver en tus lágrimas un océano de dolor.
            Y no temer a ahogarme en ellas.

            Por eso hoy, quiero que sepas:

            "Quiero pasar el resto de mi vida
             teniéndote en mis brazos
            Mirándote a los ojos, 
            y diciéndote que te amo."

***
            14 - “DESTROÇADO”
Marcos SAergio T. Lopes
            


            OUTRA VEZ VEM VOCÊ
            COM TANTAS JURAS
            TOMANDO TUDO DE MIM
            CARREGANDO PRA SI
            E DEPOIS, DE DESEJO SACIADO
            COM OS MEUS BEIJOS ROUBADOS
            DIZ QUE FOI SÓ UM MOMENTO.
            DEIXA-ME AQUI; ABANDONADO
            COM O CORAÇÃO DILACERADO
            COM A LÁGRIMA MAREJANDO NOS OLHOS
            ESCORRENDO POR DENTRO DE MIM.
            ATÉ O PRÓXIMO MOMENTO
            QUANDO DE NOVO TE APROXIMAS
            COM OUTRAS PROMESSAS
            E DE NOVO, FAZ FESTA NO MEU SER.
            AÍ VAI EMBORA...
            DEIXANDO APENAS ESSE VAZIO IMENSO
            TORTURA MALDITA QUE ME DESTROÇA.
            FAZ TROÇA DE MIM
            USA O TANTO QUE QUER
            DEPOIS JOGA, QUANDO TE APROUVER!
            E EU FICO ASSIM: - TÃO VAZIO
            TÃO SEM MIM!

           ***             
            15 - D E V A N E I O S
            Yeda Araujo Pereira 

            Abro asas da imaginação
            e deixo-me levar!
            Sou capaz de longas alvoradas
            pelo futuro,
            pelo passado,
            pelo que foi e o que não foi,
            por estranhas dimensões,
            nunca vistas,
            nem sonhadas...
            Sou capaz de loucos devaneios por aí...
            pela vida,
            pela morte,
            por desejos ocultos,
            pela sorte de conhecer o amor...
            entre lágrimas, risos e saudade.
            Sou capaz de estar contigo,
            quando e como quiser...
            Sou capaz de trazer-te de volta,
            quantas vezes queira...
            Sou capaz de deixar-te fugir
            para reconquistar-te,
            cativar teus sentidos,
            como outrora...
            Sou capaz de me transformar
            em flor,
            em relva morna,
            nuvens brancas aquecidas de sol...
            Sou capaz de um longo adormecer
            para ressurgir suave...como orvalho...
            Acordar teu corpo lentamente...
            Outra vez amar-te...
            Sou capaz de ser um colibri,
            pousar em tua boca
            e assim ficar,
            batendo as asas curtas,
            sem cansaço,
            durante longo tempo,
            apaixonada...
            Viajo tanto, meu Deus!
            A imaginação me leva ao infinito...
            Por lá descanso quanto for preciso...
            Desperto e volto a te encontrar,
            em pleno vôo de sonho e fantasia...
            Eu sempre vou te amar! 

            Pelotas/RS/BR

       ***    
16 - DESFECHO
           
Humberto Rodrigues Neto
             
            Sei que é preciso, deste amor suspeito,
            esperar dias hibernais, tristonhos,
            e estar consciente de cruciais, medonhos
            e atros suplícios a ferir-me o peito!

            Sim, é preciso que eu a teu respeito
            não borde anseios por demais risonhos,
            nem ponha em altos pedestais meus sonhos,
            nem sonhe o Éden no teu níveo leito!

            Se houver o adeus final de um sonho ardente,
            que eu me acostume a não te ver jamais
            e viva apenas de um idílio ausente...

            Fins de romance... tão comuns e iguais...
            a flor-mulher que amamos loucamente,
            que um dia nos deixa, e que não volta mais!

        ***    
17 - OUTRA VEZ VOCÊ
           
Bill Shalders

            Vejo você se aproximando
            Outra vez me rodeando
            Vem você me sondando
            Se ainda estou lhe amando

            Lábios carnudos marejando
            Súplicas de amor incontido
            Mãos macias me lembrando
            Algum bom momento vivido

            Com sua voz suave e melosa
            Sussurrando a me lembrar
            Como era meiga e carinhosa
            Quando queria me amar

            Essa frase me fez lembrar
            A inconstância do seu amor
            Motivo forte para terminar
            Um namoro de pouco ardor

            Dos meus beijos você aproveitou
            Meus carinhos sei que aprovou
            Não sei se realmente me amou
            Só sei que nosso tempo passou

            Vai embora a procurar
            Outro homem para transar
            Pois não quero namorar
            Quem não soube me amar

            ***
            18 - MEL EM SEU CORPO
           
Sérgio Diniz Barros Guedes

            Na minha secreta caverna
            tenho o ninho dos sonhos
            guardado pelo vento
            que decreta
            a grande descoberta
            dos sonhos do viver.
            Você, simplesmente você,
            anjo esquecido, carente,
            de alma ardente
            amassada pelas intempéries
            do seu ser,
            chegou ao meu ninho
            a procura de carinho.
            O mel derramado em seu corpo,
            adoçou sua alma
            domou a fera da vida.
            Tornou-se dócil,
            a cruel solidão partiu
            foi morar com a lua solitária,
            agora está livre,
            cicatrizou a ferida,
            o amor pintou seu semblante
            o riso se tornou presente
            no seu rosto a todo instante,
            outra vez passou a alimentar-se
            de desejos,
            abasteceu o tanque
            com o combustível do amor,
            o lençol de linho amassou
            nos braços do amante,
            agora bem perto
            e antes distante.

          ***
            19 - VERSOS TRISTES
         
  ( Neusa Mendonça )

            Saudades...
            Pequeno amor.
            Porque longe de mim estais, seu 
            sorriso já não me vêem à mente, seus
            traços se apagaram dos meus pensamentos,
            não ouso sua voz me chamar...
            Porque você passou e me olhou, na tristeza
            de não poder ficar...
            Porque meu coração bate em disritmia, um
            som de desespero que vem da alma.
            Pequeno amor...
            Saudades sem fim...
            Olhos negros a me fitarem na saudade de 
            um tempo.
            Olhos parados no medo de amar,
             na responsabilidade de assumir vidas...
            Saudades, palavras triste, doída.
            Pensando bem eu só queria um pouquinho de seu amor...
            Deixe-me apenas ve-lo em sua rota, em seu 
            caminho.
            Perdoe-me se eu chorar...
            Pois a palavra tristeza já fez a janela do meu
            mundo se fechar e a negritude do tempo me
            faz ficar, parada em um vazio de sonhos...
            Pequeno e grande amor...
            Hoje caminho na sombra de um corpo,
            como se fosse uma estrada, a beira de um precipício,
             na ansiedade de ver você chegar.
            Pois no fundo queria um olhar de paz seu
            dentro dos olhos meus...
            Pequeno amor...
            Ah! Grandes saudades 
            de um amor que ficou guardado
            no tempo.

    ***
            20 - OUTRA VEZ VOCÊ
           
Neidehanf

            Sempre vejo você chegando sorridente!
            Nesse momento esqueço nossas diferenças.
            Sinto o estigma da vida em pedaços.
            E com doçura e delicadamente.

            Outra vez me vejo na sua mão.
            Quero levantar vôo bem alto
            No horizonte estar com tua inefável luz.
            Mudar meu rumo, mas me perco na paixão.

            Essa incontinuidade sufoca e revolta.
            Essa dor incontida n'alma.
            Esse destino incerto! Só tenho que ter calma.
            Só espero uma reviravolta.

            Pois a tristeza transfigurou a magia
            A insegurança a duvida levou você de mim. 
            Eu lamento o sofrimento.
            E nosso encontro só sobrou o vazio.

***
            21 - OUTRA VEZ VOCÊ
           
Marilda de Almeida

            Chegou de mansinho, como quem não quer nada e foi ficando,
             outra vez você brincou com meus sentimentos, 
            jogou fora o amor que lhe dei.

            Saciou teus desejos, bebeu da fonte cristalina e pura, 
            se portou como uma criança feliz que ganha um brinquedo,
             depois se cansa e deixa de lado.

            Uma homem grande com mente de uma criança e de alma
             pequena e mesquinha.

            Outra vez você se superou, ultrapassou definitivamente
             todos os limites de uma paixão, 
            de um coração que só soube te amar.

            E com suas mentiras revelou toda verdade escondida 
            dentro de seu peito, usou os meus carinhos como arte de viver, 
            deixando transparecer seus pontos fracos.

            Suas construções e sonhos mirabolantes eram apenas
             uma forma de conseguir o que queria, me enganar e conseguiu.

            Mas..., outra vez você caiu, pois construiu castelos
             sobre areias, sem amor, sem carinho; 
            a tendência é que tudo venha abaixo.

            Até seus caminhos se tornaram tortuosos e cheios de espinhos, 
            pois um coração duro, frio sem sentimentos,
             não pode deixar brotar nada de bom, nada de seu.

            Seu maior bem foi o mal,
             seu egoísmo que hoje queima em seu peito.

       ***
            22 - OUTRA VEZ
             
José Ernesto Ferraresso
             
            Mais uma vez iniciar,
            Poder conquistar,
            Deixar aflorar metas e objetivos, 
            Sucesso prestes a brilhar.
             
            A surpresa surge
            Mais um episódio de euforia 
            E emoção, mais um,
            Marcado pelo passado de ironias.
             
            Outra vez, 
            Derrota sei lá ou quem sabe vitórias. 
            No desenrolar da caminhada,
            conquistas superam as más horas. 
             
            Decepções ficam distantes, 
            Muitos sonhos pela frente. 
            Minha vida segue adiante,
            Como um guerreiro em combate.
             
            E nada deverá abater,
            O meu modo de viver,
            Nem a luta constante. 
            Vivo a vida a todo instante. 
             
             Serra Negra
         
***
            23 - CADA DIA, MAIS UMA VEZ
           
Armando Sousa

            Tantos anos passaram e cada dia repito, mais uma vez
            Agora ouço, se fosse como antigamente
            Seria uma loucura de prazer, dava-mos duas ou três
            Mas eu com uma, ja fico contente
            Quando recebo um beijo de amor, de lábios cruzados
            Pergunto porque é ?
            Olho para os biquinhos, se bulir... é maré
            E então digo fazemos a cama outravez
            Quando estamos a ver um filme ou a descansar
            Nao é como antigamente, duas ou três
            Ate o sofá tem descanso, ja nao nos sente saltar
            Mas continuo a perguntar, outra vez?
            Depois do café da tarde e a casa chegar
            Vamos fazer a cama saltar?
            Ela... deixa-me, o que quero é descansar
            Certos dias ainda fizemos o porquinho
            Dez minutos a encher, a gemer, grunhir e gritar 
            Nas no fim fico mesmo a bufar um bocadinho
            Ja mesmo sem folgo para beijar outra vês
            Ela diz se fosse antigamente dava-mos duas ou três
             Ao outro dia digo, vamos mais uma vês? 
            Meio século sempre neste vai e vem
            E o melhor da vida, que o homem e mulher tem
             
***
            24 - OUTRA VEZ
           
Mifori

            Outra vez..., você!...
            No meu caminho
            E eu a colher rosas
            Ferindo-me em seus espinhos.

            Outra vez..., você!...
            Como gato manhoso
            Penetrando no meu ninho
            Permanecendo ocioso.

            Outra vez..., você!...
            Chegando de mansinho
            Falante..., todo prosa
            Exigindo meus carinhos!

            Outra vez...,
            Outra vez..., 
            Não!... Não!... e ... Não!
            Não quero mais lhe ver
            Chega de sofrer.
            Será que não percebe
            Que seu tempo passou
            E o amor pra nós murchou?!...

            São José dos Campos- SP
             
***
            25 - SOMENTE MAIS UMA VEZ 
           
Antonio Cícero da Silva 

            Somente mais uma vez 
            Pretendo ti encontrar 
            E tela para mim 
            Por ser gostoso ti abraçar. 

            Preciso muito ti ver 
            E com você conversar 
            Por estar no meu coração 
            Desejo contigo passear. 

            Na realidade a amo 
            De todo o coração e alma 
            Se também gostar de mim 
            Virá logo e sem demora. 

         ***             
           26- OUTRA VEZ VOCÊ VEM A MINHA PORTA BATER...
          
Penhah Castro
             
            Outra vez você vem á minha porta bater...
            Querendo que eu venha aceitar
            um amor cansado de na vida lutar....
            Um amor desgastado pela mentira,
            por energia ruim e pelo mal...
            Um amor que era puro sem igual....
            Um amor genuino e sagrado...
            Com o qual você nunca havia sido amado...
             
            Outra vez você vem á minha porta bater....
            Saiba que no meu coração
            somente há lugar para perdão...
            E, se aprendeu a lição
            Venha para meus braços
            deposita seu cansaço
            Mas traga um amor renovado
            com energia e sabendo amar
            conhecendo os caminhos da humildade
            praticando o romantismo
            acendendo a chama da paixão
            quen nunca apaga em nosso coração....
             
***
            27 - OUTRA VEZ... VOCÊ...
           
 Leda Galvão 

            Você me prometeu uma noite linda
            para assim revivermos tudo uma vez mais...
             
            Mas... a vida é cruel e agora sinto a dor infinda
            de não ter você amor, nunca, nunca mais...
             
            Os dias passam... e temo que minhas mãos agora lindas
            enruguem como as uvas que murcham mais e mais...
             
            Vejo as estrelas no azul do céu que lá brilham tão lindas
            mas as ondas do mar repetem nunca, nunca mais...
             
            Era tudo um pesadelo, pois na carta sua grafia linda
            dizia que me amava e que não me deixaria nunca mais...
             
            Estou novamente pronta, e minha camisola linda
            se abrirá como meus lábios se abrirão ao beijá-lo uma vez mais...
             
      ***      
28 - SONETO
            OUTRA VEZ VOCÊ...
       
    Rosa Magaly Guimarães Lucas 
            - Eire 


            Eu vinha andando triste pela rua.
            Quando escutei a nossa melodia
            Fazendo-me crescer a nostalgia.
            Ao me trazer à mente a imagem tua... 
            Vendo o portão aberto a luz da lua
            Parecia trazer-te... E em fantasia
            Imaginei te ver... Quanta alegria
            Essa saudade imensa apazigua... 
            Vi na mesinha a jarrinha sem flor,
            E no jardim, florido o meu ipê...
            Do manacá me vem gostoso o odor... 
            E de repente, nem sei bem porque,
            Corro ao meu quarto antes ninho de amor,
            E lá deitado está outra vez você! 

            Jacaraípe, Serra, Espírito Santo, 
            Brasil

***
            29 - OUTRA VEZ VOCÊ...
           
 Vuch@
             
            Outra vez escuto seu nome
            e a dor oculta adormecida
            torna-se novamente
            ativa em minha vida
            Outra vez na torrente de meus dias
            você se faz presente 
            e a saudade esquecida
            torna-se latente!
             
          Cotia-SP
                       
       ***     
 30 - SAUDADE DE VOCÊ
           
Gislaine Canales
          MOTE:
    Glosando João Freire Filho
             
            Sem ter você ao meu lado,
            em meu leito há dor de sobra,
            dobro os lençóis do passado,
            mas a saudade me dobra!...
             
            Sem ter você ao meu lado,
            eu morro a cada segundo,
            parece, até, ter parado
            de girar – o nosso mundo.
             
            Na madrugada tão fria,
            em meu leito há dor de sobra
            e a dor que agora me guia
            em mais dores se desdobra.
             
            Deixo o leito abandonado
            sonhando nova emoção,
            dobro os lençóis do passado
            e guardo no coração.
             
            Tento vencer a saudade,
            pois meu ser todo me cobra,
            fugaz ilusão me invade...
            mas a saudade me dobra!...
                              
             ***
            31 - OUTRA VEZ... 
           
 Schyrlei Pinheiro
             
            É Inverno de lembranças quentes,
            coração pulsando amor,
            descongelando o passado,
            conservado as noites vividas
            perto da lareira,
            ouvindo uma canção
            expressada por teu lábios,
            ofertando-me o vinho
            e o agasalho do teu corpo.
            Chegou um outro inverno,
            sinto, no ar úmido, a magia
            da neve deslizando na janela;
            penso em ti, e faço um brinde
            às cinzas das lembranças,
            que aquecerão a saudade
            das minhas madrugadas frias.
             
***
            32 - OUTRA VEZ!
           
Elizabeth Assad
             
            Me perco em seus braços,
            e em delírios desfaleço.
             
            Meus olhos, encontram o
            brilho dos seus, seu toque
            de ternura me encanta.
             
            Outra vez sinto que é a ti
            que pertence meu coração,
            que o tempo só aumenta 
            a saudade de seus carinhos.
             
            Constato que não mais
            sou dona de meus sentimentos,
            e que relutar se torna em vão.
             
            Outra vez quero-te perdidamente,
            outra vez me entrego em devaneios,
            e assim será para sempre.
             
***
            33 - OUTRA VEZ
         
  Sueli do Espírito Santo

            Você comigo ao meu lado
            foi como viver no eldorado
            e desde que foste embora
            só me restou esta saudade
            e na ausência a ansiedade
            acompanha-me a toda hora

            E a toda hora eu te quero
            por isso ainda eu espero
            que batas em minha porta
            sonhando com um talvez
            recomeçarmos outra vez
            é o que mais me importa

            ***             
            34 - QUISERA MAS QUE UMA NOITE...
           
Maria Thereza Neves
             
            Quisera nem que fosse por um instante
            fosse mais que uma noite
            no assoalho, nos tapetes dos meses
            sem diques, entre febres
            amar-te no abandono, nos segundos,minutos
            por horas inteiras vadias.
             
            Quisera ainda fosse possível uma fuga
            neste quarto de memórias
            passear pelo teu corpo
            com a poesia que um dia nele escrevi
            sem perder mais palavras pelo chão
            nos meus restos versos de outono,
            transportando o outrora para o agora
            ativando um vulcão neste verão!
             
                 ***
            35 - OUTRA VEZ VOCÊ
         
  @liosh@**/CIG@N@**

            Circulo vicioso , esse vai e vem
            Prometo esquecer-te, até me perder
            Você vem maneirinho , com todo carinho
            Tirando meu fel, transformando em mel
            Reajo, resmungo, me faço de boba
            Mas és detentor de malemolência 
            Em poucos instantes me tens outra vez
            Coração descompassado , rebate cansado
            O sangue pulsa nas veias , desordenado
            Pernas, mãos e corpo, tremendo de vez
            Que faço comigo? Que faço contigo ?
            Corro , mato , morro ou procuro socorro
            A mente desmente os planos terrestres
            Recorro aos deuses , amigos celestes
            Abrindo a guarda , me envolvo de novo
            Amores , amores , não clamo , resolvo
            Impregnado em meu ser...outra vez você

            Bragança Paulista
         
***
            36 - A DOR DA PERDA 
           
Marcial Salaverry
             
            Não sofra se nada veio,
            se a telinha está vazia,
            talvez algo sobreveio,
            e apareça ao fim do dia...
             
            Não fique sem esperança,
            de que algo terminou,
            sempre fica na lembrança,
            o melhor sempre restou...
             
            Aquele beijo trocado,
            com ardor apaixonado,
            esquecido não será...
             
            Aquele tão quente beijo,
            cheio de tanto desejo,
            na lembrança ficará...

***
            37 - OUTRA VEZ
           
Muriel E T N Pokk

            Outra vez pediste desculpa,
            como costumas fazer,
            e outra vez, sem nenhuma culpa,
            Tu, de novo, me fizeste sofrer.

            Te afastaste de mim outra vez,
            Mas aos meus braços voltaste sem relutar.
            Em teus braços me lancei sem sensatez
            Não temos vergonha deste amor mostrar.

            Estás no meu e eu no teu subconsciente.
            Nosso amor está em nossa tez.
            Se novamente nos deixarmos, fatalmente
            Nos uniremos outra vez e outra vez

            Registrado em cartório
           
*** 
            38 - OUTRA VEZ...VOCÊ
           
Cibele Teixeira

            Você, um caso encerrado,
            alguém que ficou lá atrás,
            retornou do meu passado,
            num sonho inusitado,
            e se fez presente demais...

            Como estará agora?
            Será o mesmo de outrora?
            Só vivo imaginando...
            e em você vou pensando...

            Ao ler esse meu poema,
            ficará surpreso porque
            em cada linha traçada,
            a inspiração foi você.

            Segundo um grande poeta,
            - você há de se lembrar -
            "quando o amor é como esse, assim, profundo,
            o mais que se consegue nesse mundo,
            é poder recordá-lo sem chorar..."

***
            39 - OUTRA VEZ
         
  Tarcísio R. Costa
             
            Ressou na minh'alma
            O eco do teu chamado...
            Outra vez fiquei atônito,
            Não teria outra decisão,
            Senão dar ao meu coração
            A doce felicidade
            De voltar a te amar.
            Quero, assim,
            Me render ao sentimento
            Do amor.
           
*** 
            40 - MAIS UMA VEZ...
           
 Socorro Lima Dantas

             Mais uma vez,
            chegaste sem a porta bater,
            sem licença pedir,
            nem perguntar se poderia entrar,
            como se no meu coração pudesses sempre mandar !

            Mais uma vez,
            acreditei em tuas promessas,
            recebi tuas flores, exalei teu perfume,
            beijei teus lábios, abri meus braços,
            entreguei-me ao amor,
            abrindo-te o meu tão resguardado espaço !

            Mais uma vez,
            descobri...
            fui enganada, pisada,
            fiquei sofrida, corroída na dor,
            por ter entregado novamente o meu amor,
            sem pensar nos estilhaços,
            deixados por ti no passado...
           
*** 
            41 - MAIS UMA VEZ...VOCÊ!
           
 Thereza Mattos

             
            Meu amor, meu amante, meu amigo...
            No teu rosto, tua boca sorrindo
            Talvez sonhando comigo
            Olho para ti, ainda dormindo
             
            Amando-te como sempre te amei....
            Sinto a vida tão querida
            Feliz pelos sonhos que sonhei
            E eu ainda adormecida
             
            Sorriem de longe para mim...
            Fadinhas lindas e encantadas
            Odores que vem do jardim
            Lindas flores perfumadas
             
            Abrindo a minha janela...
            Vejo o sol no céu brilhando
            Uma melodia tão singela
            Ao som dos pássaros cantando

 











 
Marlene Constantino e Ferdinando Fernandes e outros
Enviado por Marlene Constantino em 01/05/2018
Alterado em 01/05/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras