Marlene Constantino

Cada pedacinhos de sonhos guardados, quando tocados renascem, voam como borboletas

Textos


Imagem: Arte Rita Lopes

ATORES OU POETAS
Marlene Constantino

 
Atores ou poetas, narramos retalhos de vida.
O roteiro está aí, onde o sol consegue atravessar
uma fresta da alma inquieta.

A vida é um palco iluminado, abre as asas
para quem sabe sonhar, trás luz para a escuridão,
som para o silêncio, o riso guardado, a lágrima escondida.

Vida, movimento da alma em cada ser vivente,
ato manifesto nas vias de um poema.

Importante é saber tocar no espinho,
o palhaço que nos fere antes de nos fazer sorrir.
Temos anjos e demônios tatuados n’ alma.
Saber do vinho ao sangue, do espinho à flor
é auto-conhecimento.

Pra quem não morreu, ou sobreviveu
A vida está aí, um abrir e fechar de cortinas,
mesmo sem platéia, para quem ainda queira atuar.

 
Marlene Constantino
Enviado por Marlene Constantino em 25/07/2018
Alterado em 25/07/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras